Turnê Pele do Asfalto em BH

aô BH!

acabei de chegar a essas montanhas, dormi no ônibus ouvindo o bricolage do amon tobin. adoro audição assim, eu morto a audição não cessa. pêlo ao contrário, sei que ouço - ouvo - outras coisas qdo.

mas felicidade muita de chegar a esse campo montanhoso. hj tem xou dos meus amores, vanguart no conexão vivo. depois tem discotecagem do moita, e a discotecagem do moita está uma coisa (no sambakana, festa linda desses outros dois amores meus: flávia mafra e israel do vale)

tudo lindo. e na madruga passada, meia noite e tanto, theo pirando com o discovery kids, eu completamente pirado com a vinheta q o edinardo tinha acabado de fazer

abra-te sésamo, abraça-me tonto


7 comentários:

.,. o que é que eu tenho a ver com isso?.,. disse...

dimaish!

tudo demais...

bjo e hasta la noche!

Anônimo disse...

rockkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vane Pimentel disse...

Eu sou um sonho ! ,
O Lirinha é alma como ninguém ! ! ,
Chacal é ôôô caaára ! ! !
e o Danislau Também ! ! ! ! !

Diego de Moraes disse...

lindo!
e quando essa turnê passará pelo asfalto de Goiânia?

Robisson Sete disse...

aí danis

show com arrigo no dia de são jorge em terras montanhosas

abre o peito mano
pra essa arrebatação toda

toca pra ogum

um bjo na boca

JC Pim disse...

Datilofotografia no Escuro IluminadoSem flashes. A imagem do herói hesitante surgiu no João Ceschiat. Noite de quarta-feira. Um chacal estava solto no palco. Ele estava morto? Difícil. Suas palavras estavam mais vivas do que nunca naquela boca, naquele olhar. Danislau também. Muito vivo. Dando entrevista. Dando um show. Aquela dança no vídeo. Aquela entrevista muda de John Lennon. Aquele sotaque. Poesia. A gente precisa de poesia. Não hesitei em ler aquela autobiografia no 5031. Quando a Suzana caiu no Sebastião de Brito, ainda me faltavam algumas páginas. Alguns fragmentos foram degustados mais de uma vez, por isso não dei cabo do livro antes de bater na minha rua. Gostaria de amanhã apreciar as Porcas Borboletas voarem em BH, mas tenho trabalho no dia seguinte. Vou bater asas para Brasília, onde represento meus colegas de labuta. Enquanto isso, ainda ouço os sons de datilofotografias captando as almas daqueles seres imaginários, imaginosos: o poeta Chacal e o ser Danislau Também.

Muryel De Zoppa disse...

Ó!!!