segunda pessoa

o wish you were here, do pink floyd, what about it?

conexão total entre o q canta a letra e o como se canta a letra

não pode haver maneira mais shine on you crazy diamond de dizer: shine on you crazy diamond. até eu, q sou mais bobo, atendia, se fosse pra mim o recado. o recado é pra mim.

how I wish you were here. porra, mãos juntas, mão no peito, how I wish, how I wish you were here. (pior de tudo é cantar isso pra quem está do seu lado)

welcome my son, welcome to the machine. sim. welcome demais aquilo. não um welcome às águas calientes de caldas novas. um welcome to the machine. a máquina está na voz, o pai está na voz, quanta coisa pode morar numa voz

dá uma chegada aqui, boy, fuma um cigarro, c vai viajar. dá pra ver o molejo. é: come in here, dear boy, have a cigar, you´re gonna go far, fly high.

aceitei o convite, dei uma bola no cigarro q eles me ofereciam, fui longe, viajei. um dos discos mais importantes da minha vida, ouvi de novo, depois de tanto tempo. disco inteiro cantado para uma segunda pessoa, tu, você. shine on you crazy diamond é pra quem?

Um comentário:

Sidnei Barreto disse...

Já que vc tocou no assunto, é bom lembrar que a última faixa do disco traz dois finais diferentes. O primeiro, que termina um pouco antes dos 9 minutos, é fim da música, o fim da faixa mesmo.
Nesse momento começa o segundo final, que é o final do disco.