doidimai fi


tamosaí, juventude !

segunda passada agora passou pela garganta do tempo o DOIDIMAI

evento planetário dos mais crazies, q rolou no veredas, em uberlândia

2 de maio, sacumé

pombas, posso falar um pouquinho? desisti



mas re(de)sisto e conto q foi dsmais legal

só gente lindeza, q é a marca registrada de uberlândia, vc sabe

performances mil, em creative commons

e teve - nem precisava? mas teve, pq não trabalhamos com esse parâmetro: precisão -

mas teve até show

caolho company, tram-panumbras e astronauta pinguim

sô: participei do show do caolho, então não posso falar bem. eu o ricardim e o moita fizemos umas bases mucho locas para o stand-up tragedy (alô pessoal da praça roosevelt! posso samplear esse termo? invenção genial) do alê. por esse link aqui, dá pra ouvir algumas baixarias do CC


sobre o doidimai, tem um monte de foto da lívia no facebook: aqui ó. todas as fotos desse post são dela.

pô: e justiça seja feita

q responsa o som do tram-panumbras ! ainda não tinha visto show. tão com ótima fama, os rapazes, mesmo assim as expectativas minhas foram supersuperadas. ó o rafael naufel, menino-inventor de mão cheia, emprestando seu fôlego à justa causa da criatividade livre



e q responsa o show do astronauta pinguim

q, cá entre nós, estava um gato



issaí?

tirando as teias aqui do star putz, q tô afim de transar com todo mundo. ei, bobinho. transar figurinhas, digo.

bjo bjo deste aqui

4 comentários:

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Träm - disse...

Belo depoimento,quem diria que alguns anos atrás não tínhamos atividades em pleno fim de semana,hoje nos deparamos em um terreno mais fértil,e,em plena segunda o chelo nos colocou em um veredas revitalizado,pronto para fazermos juntos uma noite de celebração incomum.Muito obrigado pelas palavras,e um obrigado a todos nós.

República disse...

Danislau,

Um de seus poemas fez parte das minhas reflexões presentes no artigo "O diagrama da cebola": http://www.ufmg.br/boletim/bol1737/2.shtml.

Aprecio muito o seu trabalho. Seu livro "O herói hesitante" chegou em minhas mãos por meio do nosso amigo em comum, o poeta Gustavo Footloose.

Abração, Marcos Fabrício.

danislau disse...

pô, marcos, acabei de ler seu artigo. muito massa. não é de hj q acompanho sua produção. acho importantíssima. tu é um cara exemplar. parabéns, vamo fazer seguir esse papo. (e obrigado pelo carinho e atenção)